.posts recentes

. Novo endereço

. #1 - Que é feito de...Gui...

. Hamburgo - mais um no pal...

. Nadal conquista Roma, Iva...

. Nadal soma e segue

. Poderá Federer bater Nada...

. Saga de Nadal continua

. Masters Series de Roma - ...

. Masters Series de Roma, a...

. Desactualizado

.arquivos

. Maio 2007

. Abril 2007

.Stats
Segunda-feira, 7 de Maio de 2007
Desactualizado

Chegou a hora em que o nome do blog fica desactualizado. Era inevitável. Terminou o Estoril Open 2007...e vestígios de ténis no Estoril (Cruz Quebrada, mais precisamente) vão desaparecer completamente até ao final da semana, isto porque se procederá ao desmontar de toda a estrutura montada para esta 18ª edição da prova portuguesa. Excluindo o emblemático centralito e os courts secundários, tudo o mais desaparecerá e desta semana restarão apenas (boas) recordações.

O futuro deste torneio é uma incógnita. João Lagos tem vindo a queixar-se do espaço actual, que não lhe permite mais altos voos e busca uma solução definitiva para o seu evento. Não tem estado fácil chegar a entendimento com governo e autarquias e, numa altura em que se pretende avançar para a construção de um campo de golfe num espaço contíguo ao do evento tenístico, este está em risco de desaparecer do calendário de provas do ATP. Para 2008 está prevista uma redução do prize-money e o torneio coincidirá com os de Munique e Valência, em virtude da necessidade de comprimir o calendário em ano de Olimpíadas; e 2009 pode mesmo ser o último ano do torneio, embora um "examinador de eventos" do ATP tenha descansado Lagos em relação a essa possibilidade. Mas, pelo sim pelo não, o empresário português, pretende instalações definitivas até 2010 e, de preferência, num espaço situado em frente ao estádio Nacional, num terreno que, em grande parte, teria de ser conquistado ao mar. Projecto arrojado e que promete fazer correr muita tinta. Até porque o ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira, não parece estar convencido e afirmou recentemente que "a construção do campo de golfe é compatível com o torneio e tudo está a ser estruturado para que o torneio cresça e se estabeleça neste mesmo espaço". Lagos, por seu lado, afirma que "o ministro tem défice de informação. Nunca será possível construir um court central com 10000 lugares aqui (no Jamor), exigência para um torneio da dimensão do Estoril Open". Vida difícil para o director do torneio, que terá muito trabalho para convencer as entidades governamentais da necessidade de avançar com este projecto e dar ao maior evento tenístico (e um dos maiores do desporto em geral) realizado em Portugal o espaço que merece.

Quanto a nós, meros adeptos do ténis, resta-nos esperar que se chegue a um consenso e que o Estoril Open se mantenha, aqui ou, de preferência, num espaço melhor, no calendário mundial ATP.

publicado por Morais às 23:39
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds